Pular para o conteúdo principal

Postagens

Sugestão de leitura

A crise capitalista que se arrasta

Por Jeferson Malaguti Soares *

Primeiramente, é importante que diferenciemos “crise estrutural” da “crise conjuntural”. Estrutura é tudo aquilo que dá sustentação à uma edificação ou à uma tese. Conjuntura é o que pode modificar, abalar, desmontar  uma estrutura. A crise do capital, quando estrutural, decorre de uma condição que ela mesma criou no bojo da organização do seu sistema econômico-financeiro, como falta de lastro, por exemplo, fruto do desequilíbrio de sua balança comercial, quando as importações são muito maiores que as exportações, gerando um déficit comercial crônico, o qual acarreta uma dívida externa galopante. Outra variável refere-se à dívida interna, gerada por serviços que o governo não consegue resgatar com as receitas obtidas, obrigando o país a emitir moeda a fim de cumprir com seus compromissos, com consequente geração de inflação e desvalorização da moeda corrente.
A crise financeira conjuntural, como o nome indica, depende de circunstâncias, que podem ser gerad…

Últimas postagens

Neoliberalismo e democracia: uma reflexão sobre a pós-democracia neoliberal

Fiat lux, iudex Fux, fiat lux

Carta Testamento de Getúlio

Promiscuidade federativa

Dica cultural - o papel da IBM no Holocausto

Capitalismo indomável

A descrença na política e o fator Bolsonaro